Vídeos do Vitória

5 de agosto de 2010

Vitória domina o Santos, cria diversas oportunidades, mas o único gol sofrido durante toda a campanha no Barradão tira o título do rubro-negro

Vitória x Santos

Vitória domina o Santos, cria diversas oportunidades, mas o único gol sofrido durante toda a campanha no Barradão tira o título do rubro-negro

No fim do jogo aplausos, gritos e lágrimas que bem que podiam ser de alegria. A torcida rubro-negra, brilhante, fez sua parte. Cantou o tempo todo, empurrou o time, acreditou que era, sim, possível reverter o placar de 2 a 0 do jogo em Santos.

Era uma final de 180 minutos e ainda faltavam 90. Tempo suficiente para um time que em cinco jogos em casa nesta Copa do Brasil venceu todos, marcou 19 vezes e não havia sofrido nenhum gol.

Precisando de mais gols, o técnico Ricardo Silva ousou. Tirou um meia e lançou Junior para formar a dupla de ataque com Schwenck. Recuou Elkeson para o meio e colocou Bida no lugar de Vanderson, suspenso. De volante, apenas Neto.

Bola na trave, defesas do goleiro Rafael e chutes que passavam rente às traves santistas. A torcida passava a crer ainda mais, os “guerreiros” mostravam que tinha tudo para triunfar.

Até que os 44 minutos, o zagueiro Edu Dracena subiu mais que seus marcadores dentro da área e em cruzamento vindo de um rebote da barreira, assinalou o único gol sofrido pelo Vitória na Copa do Brasil, no Barradão. Golpe que seria único e mortal.

O Vitória voltou para o segundo tempo com a ingrata missão de fazer quatro para ser campeão. Marcou dois: Wallace e Júnior. Venceu a partida, mas não colocou sua primeira estrela no peito. O gol de Edu Dracena viria a ser o do título do time paulista.

O caldeirão estava fervendo. O jogo começou a mil por hora. O Vitória partiu com tudo para o ataque, abafando o Santos. Só dava Vitória. Nas arquibancadas, os 32 mil apaixonados não piscavam, queriam gritar gol. Uníssona, a torcida embalava seu batalhão de guerreiros.

Falta na esquerda. Ramon ajeita a bola e a torcida se levanta. A bola viaja e começa a cair com destino certo. Mas Rafael voa e tira por cima do travessão. Na jogada seguinte, Schwenck recebe em velocidade, ganha de Edu Dracena e cruza. Júnior mergulha e a bola passa ao lado.

O Santos, atordoado, desce desorganizado ao ataque. Não consegue trocar passes, mas em um lance individual, Alex Sandro cruza a bola passa por Viáfara e Anderson Martins manda para longe.

O campo pesado parecia não frear o Vitória que atacou pelo meio com Bida tabelando com Elkeson. O garoto lançou Schwenck, que brigou pela bola com Durval e teve vantagem. Na frente de Rafael, mandou uma bomba em cima do goleiro.

Enfim veio o grito de gol. Elkeson tocou para Bida que com um leve toque jogou na área e Schwenck de cabeça, abriu o placar. A euforia com o primeiro gol logo se transformou em tristeza. A arbitragem assinalou impedimento.

O Santos tentava segurar a bola, fazer o tempo passar e evitar os constantes ataques do rubro-negro. Elkeson, valente, roubou a bola de Arouca e abriu na direita com Nino. Em bela triangulação com Bida, Elkeson recebeu livre e chutou. Caprichosamente a bola riscou a trave direita e saiu.

No fim do primeiro tempo, Neymar fez jogada pela esquerda e sofreu falta. Na cobrança, a bola bateu na barreira, mas voltou para o mesmo Neymar recolocá-la na grande área. Edu Dracena subiu e cabeceou sem chances para Viáfara.

Perseverante, o Vitória voltou a campo com a missão de fazer quatro gols. Em cinco jogos no Barradão pela Copa do Brasil, 4 x 0 no Corinthians (AL), Atlético (GO) e Goiás, além dos 5 x 0 no Náutico. Somente com o Vasco, o rubro-negro foi piedoso e venceu por 2 x 0.

Na matemática seria um gol a cada 10 minutos. Aos 12 minutos, Ramon jogou na área, o zagueiro Wallace dominou no peito e de voleio empatou a partida renovando as esperanças de cada torcedor.

Viafara teve sua contribuição. Com duas grandes defesas conseguiu parar o ataque do Santos. Na melhor delas, Marquinhos deixou Ganso na cara do gol e o goleiro, fantástico, salvou.

O Vitória continuava tentando. De todo jeito. Pelo meio, pelas laterais em cruzamentos e chutando de longe. Aos 25, o meia Renato que substituiu Ramon, acertou o travessão em uma cabeçada. Era incrível o quanto que o Vitória criava e a bola teimava em não entrar.

Aos 32, Neto deu lindo passe para Júnior, com extrema frieza em um jogo dramático, tocar por cima de Rafael e marcar o segundo do Vitória. O rubro-negro ia devolvendo os dois gols sofridos em Santos, mas o gol de Edu Dracena tirou a possibilidade de uma decisão por pênaltis.

“Guerreiros, time de guerreiros”. Em gratidão, os jogadores não saíram do gramado. Voltaram e desta vez foram eles que aplaudiram a torcida. Unidos, atletas e torcedores sabem do feito que protagonizaram e se despedem da Copa do Brasil de pé.

VITÓRIA 2 X 1 SANTOS
Data: 04/08/2010
Estádio: Manoel Barradas
Cidade: Salvador (BA)
Hora: 21h50
Renda: R$1,522,000
Público: 34.111 pagantes

Gols: Edu Dracena, aos 43min do 1º tempo; Wallace, aos 12min, e Junior, aos 32min do 2º tempo

Árbitro: Carlos Eugenio Simon (RS-FIFA)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS-FIFA) e Erich Bandeira (PE-FIFA)

Cartão amarelo: Júnior (Vitória) e Alessandro (Botafogo)

Expulsão: não houve.

Vitória: Viafara; Nino (Gabriel Paulista), Wallace, Anderson Martins e Egidio; Neto, Bida (Adailton), Elkeson e Ramon (Renato); Schwenck e Junior. Técnico: Ricardo Silva.

Santos: Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Neymar (Marcel), André (Marquinhos) e Robinho (Rodriguinho). Técnico: Dourival Junior.

http://www.ecvitoria.com.br/site/noticias/detalhe.jsp?CId=13658

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

GloboEsporte - Vitória

Marketing ECVitória

UOL Esporte - Vitória

LeãodaBarra.com

GazetaEsportiva.net - Vitória

Terra Esportes - Vitória

Fanáticos por Futebol - Vitória

ESPN.com.br - Vitória

iG Esportes - Vitória

Links

FutebolBahiano.com

FutebolBaiano.net

BahiaNotícias - Esportes

iBahia - Esportes

Itapoan On-LINE - Esportes

Aratu Online - Esportes

A Tarde On Line - Esporte

Correio* - Esportes

Blog do GE - Larissa Dantas

Victoria Quae Sera Tamen - Franciel

Eu Sou Vitória - Fábio Monteiro

Vitória - Reinaldo Oliveira

ECV News

ECV 1899

Arena Rubro Negra

Leão Minha Paixão - Valmerson

Viáfara Paredão

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO